Walter Miranda

Walter Miranda – Praça da Sé – 18/01/2013

Walter Miranda

Walter Miranda: “Olá pessoal. Meu nome é Walter Miranda, eu sou artista plástico. Escolhi ser fotografado aqui na Praça da Sé, porque ela tem um grande significado pessoal pra mim, paulistano, nascido aqui na capital e também tem um grande significado pra cidade. Mas pra mim em especial tem um significado porque eu trabalhei aqui muitos anos durante os anos 70, numa financeira na esquina da Praça da Sé com a Rua Direita, num prédio de cinco andares e eu trabalhava no 5º andar. Fazia hora extra, trabalhava das 8 até a meia-noite, às vezes uma ou duas da madrugada, dependendo da necessidade. Um dia fui convidado por um amigo pra um casamento no Sábado, 2 horas da tarde e esse dia eu não fiz hora extra. Quando eu sai do prédio, sai pra calçada, eu me deparei com dia extremamente ensolarado e como era 2 horas da tarde num Sábado, as pessoas já haviam saído do emprego, do serviço, então estava um burburinho na praça imenso. E aquilo me emocionou porque de repente eu vi ali, vida. Até então eu estava comprometido com a questão material e ali eu percebi o quanto eu estava envolvido com a questão material e havia deixado de lado a parte artística, a parte filosófica. Desse dia em diante, eu radicalizei, cortei as horas extras, continuei trabalhando pra sobreviver, mas passei a me dedicar muito mais às artes plásticas, já me dedicava à época, mas não tanto quanto passei a me dedicar daí pra frente. De maneira que a Praça da Sé tem esse significado específico pra mim muito forte, como paulistano né, porque aqui eu decidi, foi o turning point da minha vida pra deixar de ser um burocrata e passar a ser um artista plástico. Então é isso pessoal, espero que vocês tenham gostado, um abraço. Tchau.”